Crédito pessoal: saiba o que é e como funciona este tipo de empréstimo

Enquanto o mercado financeiro fica mais competitivo, novos clientes conseguem encontrar maneiras facilitadas de ter acesso a crédito. Assim, mais pessoas conseguem desfrutar de serviços oferecidos por instituições financeiras. Mas se engana quem pensa que isso se reflete apenas nos cartões de crédito. Porque um dos tipos mais buscado ainda é o crédito pessoal.

Apesar de serem vistos com desconfiança, os empréstimos seguem sendo objeto de interesse por muitos brasileiros. Ainda mais em momentos de crise, quando as pessoas precisam de ajuda para conseguir superar emergências financeiras. Se você tem interesse em entender mais detalhes sobre o funcionamento do crédito pessoal, continue lendo este post!

Leia também: Qual o melhor cartão de crédito sem anuidade? Confira!

O que é crédito pessoal?

O termo “crédito” tem como um de seus sinônimos a palavra “confiança”. Ou seja, o crédito do mercado financeiro é referente a um voto de confiança a respeito do pagamento.

O termo crédito pessoal também é conhecido como empréstimo pessoal. Ele se refere a uma quantidade de recurso que uma pessoa pode ter acesso. Ou seja, quanto dinheiro alguém pode pegar emprestado. Mas é importante lembrar que existem regras e estudos para proteger as instituições que emprestam.

Dessa forma, o mercado financeiro encontra métodos para decidir detalhes a respeito da tomada de crédito. Além de determinar quem pode, também estipulam o valor e definem o prazo. Afinal, o dinheiro é das instituições financeiras e eles têm, sim, o direito de arbitrar sobre isso. O embasamento da decisão vem de análises, estudos, comprovação de renda, histórico de pagamentos e muito mais.

Um bom indicador das chances de alguém ser um bom pagador é a pontuação do score.

Como funciona o crédito pessoal

É necessário procurar uma instituição financeira para ter acesso a crédito. Ou seja, não é qualquer tipo de empresa que o Banco Central autoriza a oferecer esse tipo de serviço. Portanto, caso você tenha interesse em pegar algum valor emprestado, procure bancos, financeiras, fintechs ou cooperativas.

Seja como for, é importante prestar atenção aos detalhes do contrato. Afinal, empresas diferentes podem oferecer os mais variados tipos de propostas. Além de verificar a taxa de juros, um bom jeito de avaliar propostas é calcular o Custo Efetivo Total (CET).

Algumas instituições financeiras não aceitam conceder crédito para quem está com nome sujo. Por outro lado, algumas das que aceitam oferecem tipos de empréstimos que são menos vantajosos ou mais arriscados.

Leia também: Como economizar dinheiro? 6 passos para organização financeira.

Tipos de crédito pessoal

Existem diferentes maneiras de ter acesso a crédito. Afinal, sendo literal, toda vez que você usa recursos que ainda precisará repor, está acessando crédito. Dessa forma, podemos considerar como crédito as seguintes modalidades:

  • Financiamento;
  • Consórcio;
  • Crédito estudantil;
  • Cartão de crédito;
  • Cheque especial;
  • Diferentes tipos de empréstimo.

Tipos de empréstimo

Conheça, a seguir, alguns tipos de empréstimo:

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal, também conhecido como crédito pessoal, é a alternativa mais básica para quem precisa de dinheiro emprestado.

Para liberar o empréstimo, as instituições fazem análises para confirmar as condições do cliente para realizar o pagamento.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado funciona de maneira muito parecida com o anterior.

A diferença é que o pagamento da parcela não é feito de maneira ativa pelo cliente. Isso significa que a pessoa que toma o empréstimo não consegue escolher pagar ou não. Ou seja, o pagamento é automático – descontado todos os meses diretamente do salário. Assim, como você pode imaginar, é impossível conseguir crédito consignado sem ter um trabalho formal.

Em alguns casos, é possível conseguir um outro tipo de empréstimo que não é exatamente consignado, mas é parecido. Ele usa o 13º salário como garantia. Assim, quando chegar a hora de receber o 13º, a dívida é liquidada.

Como essa modalidade tem garantias, as suas taxas de juros são mais baixas.

Empréstimo com garantias

Assim como o salário é a garantia no tipo consignado, existem empréstimos com outras formas de garantia. Normalmente pegar empréstimo usando garantias não é um serviço muito procurado. Afinal, a maioria das pessoas que precisa de recursos emprestados não está numa situação muito favorável.

Um dos maiores problemas é que a instituição financeira pode tomar o seu bem. Ao contrário do que se imagina, isso pode acontecer até mesmo com o atraso de uma única parcela. Ou seja, a chance de acabar perdendo o que deixou como garantia existe e é real.

Dessa forma, essa modalidade só deve ser cogitada em caso de emergência e quando você tem certeza que conseguirá pagar. Por outro lado, quanto maior o valor do bem que servir como garantia, mais dinheiro se consegue emprestado.

Entre os bens que podem ser usados como garantia, estão:

  • Automóveis de todos os tipos;
  • Imóveis (incluindo terrenos);
  • Celulares, computadores e outros eletrônicos;
  • Joias e relógios.

Leia também: Como fazer empréstimo online? Tire suas dúvidas aqui!

Esperamos que você tenha gostado de saber mais sobre crédito pessoal.

Se você conhece alguém que esteja precisando de empréstimo, compartilhe este conteúdo!

E para mais dicas e informações sobre crédito e finanças, continue acompanhando o Meu Portal Financeiro.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Crédito para empresas: conheça 7 alternativas para o seu negócio!

Próximo

O que é educação financeira? Veja 8 dicas!

Posts Relacionados
calendário do Auxílio Emergencial