Como investir na bolsa de valores

Como investir na bolsa de valores? 5 coisas que você precisa saber

Em tempos de juros baixos e pouca rentabilidade dos investimentos tradicionais, cresce o número de pessoas querendo saber como investir na Bolsa de Valores. 

Segundo relatório divulgado pela Bolsa brasileira, a B3, em 2020 o número de Pessoas Físicas cadastradas teve um crescimento de 92%. Esse foi o quinto ano consecutivo de expansão. Atualmente mais de 3 milhões de investidores presentes na B3 possuem esse perfil.

A Bolsa de Valores é um grande atrativo para quem quer sonhar alto porque apresenta o melhor potencial de retorno do mercado. Porém, também é um investimento de alto risco.

Conhecer bem o mecanismo do mercado financeiro é fundamental para não transformar o sonho de investir em ações em um grande prejuízo. Por isso, preparamos este guia com 5 coisas que você precisa saber antes de começar a aplicar na Bolsa de Valores.

Leia também: Como começar a investir em 10 etapas: saiba as principais dicas

Investir na Bolsa de Valores requer informação constante

Uma das principais características do mercado de ações é a volatilidade. Isso quer dizer que há uma grande variação nos preços. Assim como você pode ganhar muito em pouco tempo, você também pode perder rapidamente.

Aproveite a oportunidade

💳 O BTG+ oferece benefícios e experiências únicas para quem quer um cartão cartão de crédito sem anuidade e que entende suas necessidades.

Solicite seu cartão!

Em princípio esta característica pode assustar quem está acostumado com investimentos mais seguros como a renda fixa. Entretanto, essa insegurança é gerada, principalmente, pela falta de conhecimento sobre o tema. 

Para saber como investir na Bolsa Valores sem transformar a ideia em uma grande furada é necessário estar sempre bem informado. Antes de começar a fazer as suas aplicações é essencial estudar o mercado e entender como ele funciona.

Depois de começar a comprar ações você terá que acompanhar os cenário político e econômico do país e internacional. Assim será possível entender essa volatilidade e saber o melhor momento de movimentar as suas aplicações.

A internet pode ser uma grande aliada, mas seja criterioso

Nesse contexto, a internet é uma grande aliada. O mercado de ações nunca esteve tão popular e hoje em dia é possível encontrar diversas fontes de informação confiáveis sobre o tema.

Escolha dois ou três canais que tenham uma linguagem acessível e comece a entrar nesse universo aos poucos. Se você souber usar a internet a seu favor, essa pode ser uma das melhores maneiras de conhecer os termos e os conceitos do mercado de ações.

Aqui é importante estar atento a duas coisas: buscar sites que sejam confiáveis e que estejam de acordo com o seu nível de conhecimento. 

Aproveite a oportunidade

💳 Você foi selecionado para ter um cartão de crédito que não cobra anuidade, com limite de até 7 mil reais e que aprova na hora: abra uma conta gratuita no Banco Pan!

Os canais podem ser os mais diversos. Nas redes sociais é possível encontrar especialistas falando sobre o tema de forma acessível e clara.

Leia também: Como funciona o PIX? Tire todas as suas dúvidas

É possível investir em ações com pouco dinheiro

Até pouco tempo atrás a Bolsa de Valores era algo desconhecido e distante para a maioria das pessoas. O mais comum era pensar que investir em ações estava restrito aos mais ricos. 

Entretanto, o mercado de ações vem se abrindo e se popularizando a cada dia. A verdade é que não existe um valor mínimo para entrar na B3. 

É possível investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro. Aliás, esse é o caminho mais recomendado para quem quer aprender a aplicar nesse tipo de ativo.

Claro que dentro da B3 existem diversos ativos que são para um público de maior poder aquisitivo, mas também há inúmeras opções para o pequeno investidor. Prova disso são os dados que mostram o crescimento da participação de Pessoas Físicas no mercado brasileiro de ações.

Veja ainda: Simulador de investimento: qual aplicação vale a pena?

Para entrar na Bolsa você precisa de uma corretora

A única maneira de começar a investir na Bolsa de Valores é através de uma corretora. Você terá que abrir uma conta em uma dessas empresas e transferir o valor das aplicações para a plataforma.

Continua após a publicidade

Nos últimos anos surgiram diversas corretoras no Brasil focadas em investimentos para Pessoa Física. Os serviços incluem sugestões de aplicações, assessoria, plataformas para diferentes tipos de operações e conteúdos informativos.

Buscar suporte com uma dessas empresas pode ser um bom caminho para quem está entrando no universo dos investimentos em ações. Faça uma pesquisa de mercado para avaliar as melhores opções.

Leia também: Como contratar cartão de crédito online? 5 dicas úteis

Investir na Bolsa de Valores pode não ser o melhor caminho para você

Como mencionamos antes, estamos vivendo uma onda de abertura do mercado de ações para diferentes perfis de públicos. É natural que isso desperte o seu interesse e a sua curiosidade, mas investir na Bolsa de Valores pode não ser o melhor caminho para você.

A entrada na Bolsa de Valores requer uma avaliação profunda da sua realidade financeira. Assim como acontece na contratação de um cartão de crédito ou na compra de qualquer outro produto financeiro.

Por isso, antes de abrir uma conta em corretora e começar a aplicar em ações, estude o mercado e avalie se esse caminho é o ideal para você. Tenha claro quais são os seus objetivos e se você está disposto a lidar com as oscilações da Bolsa de Valores.

Esse texto ajudou você? Acompanhe outros conteúdos para impulsionar a sua vida financeira no blog do Meu Portal Financeiro.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
como guardar dinheiro

Como guardar dinheiro todo mês? 4 dicas essenciais!

Próximo

Qual é o melhor banco para investir? Entenda como escolher!

Posts Relacionados
Total
0
Share