O que são investimentos em renda variável? Aprenda já

o que são investimentos em renda variavel

Para entender como aplicar melhor o seu dinheiro, é fundamental compreender o funcionamento de cada tipo de investimento. Por isso, se você quer saber melhor o que são investimentos em renda variável, acompanhe esse post para ter sucesso nesta jornada. Assim, você entenderá quais são as oportunidades de ganhos!

É comum que novos investidores tenham dúvidas e receios desta modalidade, que apesar de oferecer oportunidades de rendimentos mais atrativos, apresentam riscos maiores. Afinal, é bem improvável prever com exatidão como esses ativos irão se comportar.

No entanto, é importante saber que investir em renda variável não é uma aposta cega: você pode fazer análises e criar estratégias que possibilitam reduzir os riscos. Por isso, para que você possa aproveitar as oportunidades de lucrar, precisa entender como o mercado funciona. 

Você precisa conhecer quais os ativos disponíveis, quais são as melhores estratégias e como cada um funciona além, claro, de entender se esse tipo de investimento se adequa ao seu perfil e objetivos.

Nesse post, preparamos um conteúdo sobre os investimentos de renda variável para diferenciar os produtos e indicar como eles rendem. Ao final, você se sentirá mais preparado para escolher uma opção que contemple sua situação atual.

Leia também: Empréstimo pessoal para negativado: 3 entidades que oferecem

O que são investimentos de renda variável

O conceito geral do investimento em renda variável é se tratar de ativos em que o investidor não tem possibilidade de saber com precisão qual será seu rendimento.

Continua após a publicidade

Ou seja, o lucro ou o prejuízo são determinados pelas oscilações do preço de compra e venda dos ativos. Dessa forma, os investimentos de renda variável são aplicações de maior risco.

Diversos fatores podem impactar neste tipo de investimento como os ativos escolhidos, o cenário econômico e político do Brasil e do mundo, índices da economia, entre outros. 

Como funcionam os investimentos de renda variável

De forma geral, os investimentos de renda variável são negociados na Bolsa de Valores, e os ativos mais populares dessa categoria são as ações.

Porém, é importante ressaltar que existem inúmeros outros tipos de investimento em renda variável. Onde cada modelo de papel tem características particulares, mesmo que o funcionamento, de forma geral, seja o mesmo. Basicamente:

  • O investidor faz a compra dos ativos pelo preço estabelecido na Bolsa de Valores;
  • O preço dos ativos possui influência de diversos fatores, e irá oscilar para mais ou menos;
  • Dessa forma, o investidor tem a chance de receber os lucros dos ativos que possui (como parte do rendimento de empresas) ou com a venda dos papéis quando o preço estiver maior que no momento da compra que efetuou.

Em suma, investir em renda variável exige um pouco mais de experiência e conhecimento (e estudo) por parte do investidor. 

Aproveite a oportunidade

💳 Você foi selecionado para ter um cartão de crédito que não cobra anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta BV gratuita!

Lembre-se: apesar dos investimentos em renda variável oferecerem mais opções para considerar, o rendimento nessa modalidade não é garantido. Já que no momento da compra a tendência pode ser de valorização e, mesmo assim, o preço do ativo acabar caindo posteriormente. 

Leia também: Como fazer empréstimo online? Tire suas dúvidas aqui!

Tipos de investimento em renda variável

Os investimentos de renda variável reúnem diversos tipos diferentes de produtos. Abaixo os principais:

Fundos Multimercado

Modelo de fundo que funciona como uma carteira recomendada, composto por ativos em renda variável de diversos setores. Ainda, parte do patrimônio desses fundos são aplicados em renda fixa, com o objetivo de reduzir os riscos. 

Nos fundos multimercado o investidor não escolhe quais ativos serão comprados ou vendidos. Ou seja, o gestor do fundo fica a cargo da compra e venda, e fará as operações visando a melhor performance possível. 

Fundos Imobiliários

Os fundos imobiliários dividem-se em duas categorias e são compostos de ativos do setor:

  • Fundos de tijolo: compostos de ativos referentes a imóveis físicos, como ações de shopping centers, edifícios empresariais, hotéis e galpões; 
  • Fundos de papel: compostos de ativos referentes a aplicações financeiras no setor imobiliário, como LCI, LCA, CRI e CRA.

É possível encontrar fundos que mesclam esses dois ativos, os chamados Fundos Imobiliários Híbridos. 

Continua após a publicidade

Basicamente, é um pagamento mensal referente ao recebimento de aluguel para os investidores. O que torna essa uma opção de investimento variável bastante popular para aqueles que buscam viver de rendimentos.

Leia também: Como funciona o PIX? Tire todas as suas dúvidas

Ações

Os ativos mais conhecidos dentro da renda variável são as ações. Definidas como frações do capital de uma empresa e oferecidas na Bolsa de Valores. O objetivo das ações é gerar verba para a companhia em questão. 

Resumidamente, quando o investidor faz a compra de uma ação, torna-se sócio da empresa, e dessa forma pode lucrar com a valorização dos papéis ou com o pagamento de dividendos. Dependendo do tipo de ação, o investidor tem direito de voto em assembleia. 

As ações são negociadas em lotes de 100. Porém, para oferecer oportunidades aos pequenos investidores, é possível também negociar lotes fracionados.

Commodities

De forma simples, os commodities são produtos que funcionam como matéria-prima. Ou seja, produzidos em escala, que podem ser estocados, sem perda de qualidade e que passaram por poucos processos de industrialização.

Você pode investir nessas mercadorias por meio dos contratos futuros, na Bolsa de Valores, Nesse caso, pode garantir a compra com o preço atual, e lucrar caso o preço da mercadoria suba.

Tipos de commodities. Conheça os tipos de commodities e alguns exemplos de cada um: 

  • Agrícolas: milho, café, soja, açúcar;
  • Minerais: petróleo, ouro, gás natural, etanol;
  • Ambientais: água, madeira, geração de energia;
  • Financeiras: dólar, euro, títulos públicos.

Moedas

Basicamente, no investimento em moedas, você compra uma moeda estrangeira e aguarda sua valorização.

Os fatores que colaboram para a oscilação podem incluir a inflação, a balança comercial e o fluxo de capital no país emissor. Assim, são variações constantes e significativas.

Vantagens de investir em renda variável

Abaixo você confere as principais vantagens do investimento em renda variável:

Maior rendimento

Apesar do risco ser maior nessa modalidade de investimento e os ativos passarem por maior volatilidade, é possível lucrar bem mais. Quanto maior o potencial de lucro, maior o potencial de prejuízo. 

Mais possibilidades

Continua após a publicidade

Existe uma diversidade de ativos em renda variável. Sendo assim, é possível investir em inúmeras empresas, de diferentes portes. Além disso, você pode investir em setores, produtos, moedas, índices…

Os ativos oferecem oportunidades de rendimentos mensais, como dividendos (no caso de ações), ou aluguel (no caso dos Fundos Imobiliários). 

É possível até mesmo adquirir o direito ao voto em assembleias e ajudar a determinar o futuro das empresas nas quais você investe. 

Acessibilidade

Por ter opções fracionadas e empresas de diferentes tamanhos, os aportes mínimos para investir no mercado de ações são muito mais acessíveis. Por isso, não é preciso ter muito dinheiro para começar a investir.

As operações são realizadas digitalmente, pela internet, através de uma ferramenta chamada home broker. 

Atenção para investir em renda variável

Alguns pontos que você deve levar em consideração para investir em renda variável:

  • Atente-se aos riscos e volatilidade;
  • Busque conhecimento do mercado financeiro;
  • Conheça bem o tipo de ativo que está comprando;
  • Seja paciente e controle as emoções.

Entendeu o que são os investimentos renda variável?

Esperamos que você tenha gostado de conhecer mais detalhes a respeito dos investimentos em renda fixa! Se você conhece alguém que poderia gostar desse conteúdo, compartilhe esse artigo!

E para seguir recebendo informações de qualidade sobre o finanças, continue acompanhando o Meu Portal Financeiro.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
o que é fgc fundo garantidor de crédito

O que é FGC Fundo Garantidor de Crédito? Saiba os detalhes

Próximo
calendário do Auxílio Emergencial

Calendário do Auxílio Emergencial: tudo sobre as novas parcelas

Posts Relacionados
Total
0
Share