O que é crediário? Saiba tudo sobre essa modalidade!

Enquanto a tecnologia avança, novos métodos de pagamento vão surgindo no mercado. Dessa forma, hoje podemos usar recursos como Pix ou QR code, que seriam impossíveis de imaginar alguns anos atrás. Apesar disso, algumas maneiras antigas de quitar dívidas ainda continuam funcionando. Entre elas está o crediário. Mas será que você sabe o que é crediário?

Com o uso do carnê, muitos brasileiros pagaram por suas compras no passado. Ao contrário do que se imaginava, o crediário não deixou de existir. Ou seja, ainda é possível ter o seu carnê em algumas lojas. Se você ficou curioso para entender o que é crediário, continue lendo este artigo!

Leia também: O que é um consórcio? Entenda essa modalidade de crédito!

O que é crediário?

Conforme mencionamos no começo do post, o crediário é uma forma de pagamento. Embora seu principal uso seja em lojas de departamento, roupas e redes varejistas, o crediário funciona até para pagar por serviços.

Na prática, ele é uma espécie de financiamento. Ou seja, você contrai uma dívida e depois paga por ela de forma parcelada. Apesar das parcelas serem fixas, o crediário conta com taxa de juros e correção monetária. A diferença é que isso é incorporado ao valor total antes de fazer a divisão em parcelas fixas.

Aproveite a oportunidade

💳 O BTG+ oferece benefícios e experiências únicas para quem quer um cartão cartão de crédito sem anuidade e que entende suas necessidades.

Solicite seu cartão!

O cliente que faz um crediário sai da loja sabendo exatamente quando vai pagar por mês por aquela compra. Além disso, é possível saber exatamente a data de vencimento de cada uma das parcelas, mesmo que ainda faltem alguns anos para realizar o pagamento.

O famigerado carnê do crediário

O carnê, para quem não sabe, é um bloco de papel que costumava ser muito conhecido. Nele, constam todas as informações a respeito dos pagamentos futuros. Por isso, como acabamos de mencionar, você sai da loja sabendo exatamente o valor e a data de pagamentos futuros.

Do mesmo modo, o carnê também serve de registro. Enquanto você arranca a maior parte das folhas para realizar pagamentos, o canto do papel costuma ficar intacto. Assim, com o passar de tempo, você percebe o carnê diminuindo enquanto a base do bloco continua da mesma espessura. Esse cantinho também pode servir como registro das parcelas que você já pagou.

Como saber o prazo?

Em primeiro lugar, como na maior parte dos contratos de financiamento, as partes podem negociar os detalhes. Ou seja, os crediários não têm necessariamente uma regra rígida sobre o prazo para quitar os pagamentos. Dessa forma, fica a critério de cada empresa decidir e limitar o prazo e as parcelas de cada cliente.

De maneira geral, o prazo máximo costuma ser de quatro anos. Mas como falamos, isso não é uma regra ou definição absoluta. Dependendo do valor da compra e do objeto do pagamento, o prazo pode ser bem menor.

Além disso, observar as folhas do carnê é uma boa maneira de saber o prazo de um crediário. Mas calma, não precisa contar, basta abrir o carnê ao contrário e verificar diretamente a última folha.

O crediário caiu em desuso

Existem vários motivos para o crediário ter caído em desuso no Brasil. Antes de mais nada, é importante falar sobre a democratização do crédito no Brasil. Afinal, atualmente é muito mais fácil conseguir um cartão de crédito do que era no passado. E considerando o tamanho e a praticidade do cartão, não faz sentido continuar com um bloco de papel ocupando espaço.

Aproveite a oportunidade

💳 Você foi selecionado para ter um cartão de crédito que não cobra anuidade, com limite de até 7 mil reais e que aprova na hora: abra uma conta gratuita no Banco Pan!

Ao contrário dos cartões, o crediário precisa ser pago de forma ativa todos os meses. Além do trabalho, temos que levar em consideração o risco de atrasar e, consequentemente, a chance de pagar juros.

De acordo com o Banco Central, os juros do crediários podem alcançar até 6% em caso de atraso. Isso sem contar os juros que são naturalmente parte do pagamento de todo crediário.

Como pagar as parcelas

O pagamento das parcelas é simples e pode acontecer, inclusive, nos mesmos moldes que antigamente. Portanto, você pode se dirigir presencialmente até uma loja física e levar consigo o seu carnê. Lá, basta procurar um caixa, entregar a folha e realizar o pagamento com dinheiro ou cartão de débito.

Ao contrário de como acontecia antigamente, alguns carnês atuais permitem o pagamento em qualquer agência bancárias. Além disso, é possível realizar o pagamento em caixas eletrônicos, através do internet banking e até pelo aplicativo de celular. Isso acontece porque boa parte dos carnês conta com códigos de barras nas suas folhas. Ou seja, na prática cada folha do carnê funciona como um boleto.

Continua após a publicidade

Enquanto historicamente os carnês costumavam ser físicos, atualmente é possível fazer crediários com carnês virtuais. Basta solicitar o envio das parcelas para o seu endereço eletrônico.

Importante: Não esqueça que o carnê tem juros atrelado ao valor. Então, além do cuidado em não atrasar, é importante você saber que caso queira antecipar uma parcela, vai ter desconto. Naturalmente, quanto maior o prazo antecipado, maior o desconto fornecido.

Leia também: Como fazer empréstimo online? Tire suas dúvidas aqui!

Esperamos que você tenha gostado de entender o que é crediário.

Se você conhece alguém que ainda faz pagamentos com esse método, compartilhe este conteúdo!

E para mais dicas e informações sobre crédito e pagamentos, continue acompanhando o Meu Portal Financeiro.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Como ganhar dinheiro no Paypal? Confira 3 dicas úteis!

Próximo

O que é cheque especial? Entenda como funciona

Posts Relacionados
Total
0
Share