o que são dividendos

O que são dividendos e como funcionam? Entenda!

Caso você já tenha investido na Bolsa de Valores ou tenha estudado um pouco sobre o assunto, então já deve ter uma pequena ideia sobre o que são dividendos. Afinal, são um grande atrativo deste tipo de investimento. 

Reunimos diversas informações importantes a serem consideradas ao decidir diversificar a carteira de investimentos tendo por base os dividendos. Confira!

Leia também: Empréstimo pessoal para negativado: 3 entidades que oferecem

O que são dividendos

Em resumo, dividendos são parte do lucro líquido ajustado de uma empresa dividido entre os acionistas, como uma forma de bonificação ao investimento feito. Ou seja, se você comprar um papel, passa a ter direito de receber parte do lucro líquido de uma companhia.

Além disso, o período de pagamento é definido pelo conselho de administração da empresa. Você pode decidir sacar o seu lucro ou reinvestir em mais ações. O pagamento é feito na sua conta na corretora.

Normalmente, empresas que distribuem mais proventos possuem um dividend yield maior. Ou seja, o investidor recebe mais.

Como funciona o investimento em dividendos?

Em suma, ao comprar ações de uma companhia, você passa a ser “sócio” do negócio, podendo ser chamado de acionista. 

Assim, passa a ter direito de receber parte do lucro líquido da empresa de acordo com a quantidade de papéis que possui. A distribuição do lucro acontece por meio dos dividendos e é uma forma de atrair investidores. 

É importante conhecer alguns termos desta modalidade para esclarecer como funciona o processo como um todo. São eles:

Data de Declaração

Aproveite a oportunidade

💳 O BTG+ oferece benefícios e experiências únicas para quem quer um cartão cartão de crédito sem anuidade e que entende suas necessidades.

Solicite seu cartão!

Na Data de Declaração, o Conselho de Administração da companhia faz o anúncio dos dividendos. Ou seja, informa o valor que será distribuído, a data de registro e a data de pagamento.

Dessa forma, a empresa tem a obrigação legal de distribuir parte de seu lucro entre os acionistas.

Data Ex-Dividendo

Depois de anunciar os dividendos, acontece a Data Ex-Dividendo (também chamada de Data-Ex), onde ex-dividendos são anunciados. Ou seja, se um acionista comprar uma ação após essa data, quem recebe a sua parte na divisão dos lucros é o vendedor da ação.

Aproveite a oportunidade

💳 Você foi selecionado para ter um cartão de crédito que não cobra anuidade, com limite de até 7 mil reais e que aprova na hora: abra uma conta gratuita no Banco Pan!

O data-ex normalmente acontece dois dias úteis antes da data de registro.

Data de Registro

Já a Data de Registro é o dia em que as empresas fazem a definição de quem são os acionistas. Ou seja, quem receberá dividendos. Além disso, neste dia também é definido quem receberá procurações, relatórios financeiros e outras informações necessárias para a distribuição de dividendos. 

Data de Pagamento

Como o nome propõe, é o dia determinado pela empresa para que os acionistas recebam os dividendos.

Índice de Cobertura de Dividendos

O Índice de Cobertura de Dividendos é uma forma dos acionistas conseguirem medir mais facilmente a capacidade que a empresa tem de pagar pelos seus dividendos.

Mostra a relação entre o lucro líquido de uma empresa e os dividendos pagos aos acionistas. Que é calculado por meio da divisão do lucro total da companhia pelo valor do dividendo por ação.

Plano de Reinvestimento dos Dividendos (PRD)

Basicamente, o Plano de Reinvestimento dos Dividendos, conhecido como PRD, é uma forma das empresas disponibilizarem aos acionistas uma forma de reinvestir automaticamente os dividendos pagos em dinheiro em novas ações da companhia.

Leia também: Como fazer empréstimo online? Tire suas dúvidas aqui!

Como calcular o rendimento de um dividendo

Para descobrir o retorno significativo de dividendos é preciso calcular a Dividend Yield (DY), que é um indicador percentual que expressa o quanto os investidores conseguiram no período em relação ao preço de suas ações. Em resumo, é o Rendimento do Dividendo. 

Para fazer o cálculo da DY é preciso dividir o valor do dividendo de uma ação no período, pelo seu preço atual. 

Quando uma ação tem um Dividend Yield muito elevado, pode também ser a indicação de um produto fraco no mercado financeiro, já que está com a cotação muito reduzida.

Taxas do Investimento em Dividendos

Saber os custos envolvidos nesta modalidade é importante para tomar decisões no momento de investir. Confira:

Taxa de corretagem

A taxa de corretagem é o valor pago à corretora para que ela possa efetuar uma transação junto à Bolsa de Valores. Neste caso, pode ser fixo ou variável e quem define isso é a própria corretora.

Quando o home broker é utilizado costuma ser uma taxa fixa. Porém, quando as operações são realizadas pela mesa de operações da corretora, pode ser variável.

Imposto Sobre Serviço (ISS)

O Imposto Sobre Serviço (ISS) incide sobre o valor da taxa de corretagem. Pode variar entre 2% e 5% e depende da localização da sede da corretora.

Algumas corretoras não cobram o ISS por estar inserido no preço da taxa de corretagem.

Taxa de Manutenção da Custódia

A taxa de manutenção da custódia é a cobertura dos gastos que a corretora tem junto à Câmara de Ações para guardar as suas ações.

Basicamente, uma taxa fixa cobrada pela maioria das corretoras de forma mensal e só é cobrada quando existem ativos em custódia no mês de referência.

Taxa sobre o Valor em Custódia

Continua após a publicidade

A taxa sobre o valor em custódia também é cobrada pela B3 para realizar a guarda de suas ações.

Emolumentos e Taxa de Liquidação

Os Emolumentos e a Taxa de Liquidação garantem o registro de todas as ordens que são enviadas pelas corretoras, e são cobradas pela Câmara de Ações e pela B3.

A cobrança é baseada em um percentual fixo sobre o preço total que foi negociado e variam de acordo com o tipo de operação realizada (Day Trade e Normal).

Imposto de Renda (IR)

O Imposto de Renda é cobrado das pessoas físicas que vendem, num único mês, mais de R$ 20 mil em ações. Neste caso, o investidor deve pagar 15% de imposto sobre os rendimentos menos os custos para investir.

Porém, caso a operação seja do tipo Day Trade (ações são compradas e vendidas no mesmo dia), o valor a ser pago é de 20% de imposto de renda sobre o lucro, menos os custos de operação.

O IR é calculado mensalmente e deve ser pago até o último dia útil de cada mês. 

Dividendos como investimento extra

É importante entender a dinâmica de pagamentos e possibilidades dos dividendos, que comumente são pagos anualmente. Ou seja, você pode contar com uma quantia extra com entrada uma vez no ano. 

Neste caso, você pode enriquecer mais facilmente com o rendimento das ações do que com dividendos. Lembre-se de estudar bastante para saber se os dividendos são a melhor opção para o que você procura.

Entendeu o que são dividendos?

Esperamos que você tenha gostado de conhecer mais detalhes a respeito dos dividendos! Se você conhece alguém que poderia gostar desse conteúdo, compartilhe esse artigo!

E para seguir recebendo informações de qualidade sobre o finanças, continue acompanhando o Meu Portal Financeiro.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior
planejamento financeiro familiar

Como organizar o planejamento financeiro familiar? Veja 4 dicas!

Próximo
rendimento da poupança

Rendimento da poupança: veja como calcular aqui!

Posts Relacionados
Total
0
Share