PIX Parcelado: entenda o que é, como funciona e o passo a passo

O Pix chegou em 2020 como uma ferramenta alternativa às transferências bancárias e meios de pagamento dos brasileiros, porém já se concolidou como uma das estratégias mais sólidas dessa natureza. Tanto que já existem 380 milhões de chaves registradas, segundo o Banco Central, e 71% da população aderiram ao sistema. Em 2021, seu portfólio aumentou, com o lançamento do Pix Saque e do Pix Troco. Agora, em 2022, surge o Pix parcelado.

Com ele, é possível transferir dinheiro ou realizar pagamentos instantêneos mesmo sem ter dinheiro na conta. Assim, o destinatário final recebe o valor integral da transação enquanto o pagador tem a possibilidade de parcelar o débito em até 24x com juros bem abaixo das taxas de juros do cartão de crédito ou do empréstimo pessoal. E essa contratação pode ser realizada a partir de R$10.

Related articles

Até o momento, três instituições financeiras contam com a opção em seus catálogos. PicPay, Mercado PagoSantander são os pioneiros, porém ela deve figurar no portfólio de outras instituições em breve. Entre elas, não há diferenças significativas nos valores cobrados pelo serviço, entre 2,09% e 3,99%. Mas, a forma de a cobrança do valor ser realizada difere.

Enquanto o PicPay coloca o valor da parcela na fatura do cartão de crédito, Mercado Pago e Santander debitam-no diretamente da conta corrente. Ou seja, é preciso calcular também o risco de inadimplência, porque o saldo pode sofrer com os valores do rotativo ou do cheque especial sobre si. Ou seja, pode significar a possibilidade de endividamento caso não seja bem pensado.

Leia mais: Pix no cartão de crédito: veja como fazer em um passo a passo!

Entendendo o Pix parcelado

A nova modalidade Pix parcelado funciona basicamente como um empréstimo. Para quem está sem dinheiro na conta, o mecanismo acaba sendo idêntico a pedir dinheiro emprestado a uma instituição financeira para receber o crédito imediatamente e pagá-lo em até 24 parcelas, a depender da instituição financeira. Porém, as formas de cobrança do valor contratado e suas taxas acabam sendo diferentes.

Para quem vai receber, não existe diferença pois o valor a ser recebido é integral. Ou seja, a mesma lógica do cartão de crédito, na qual o dono da maquininha ou do comércio recebe o montante global diretamente da operadora do cartão. Quem fica com prestações é quem paga, geralmente a juros pelo valor da compra ou suportados pela anuidade do cartão de crédito.

O Banco Central ainda não definiu as regras para esse tipo de operação, então pode ser que a regulamentação geral venha a diferir daquilo que é ofertado até o momento por Santander, Mercado Pago e PicPay. Mas, no formato em que está ofertado, parece ser uma ótima opção para quem necessita de crédito. Além disso, porque a alternativa funciona integralmente pelas plataformas das insituições, os aplicativos. Uma facilidade!

Taxas do Pix parcelado

Em comparação ao cheque especial e aos juros do rotativo do cartão de crédito, o Pix parcelado mostra vantagens significativas. Veja o quadro abaixo:

Operação Taxa
Pix Parcelado 2,09% – 3,99% ao mês
Cheque especial 7,85% ao mês (média)
Cartão de crédito 172,5% ao ano (média)

Instituições que oferecem

Nas três instituições que oferecem o serviço até o momento, existem condições diferentes. Por isso, caso você esteja pensando em realizar esse tipo de contratação, vale a pena tentar enquadrar suas necessidades naquela que melhor atenda ao seu perfil financeiro.

empresas e taxas pix parceladoCom relação ao valor máximo a ser disponibilizado ao cliente, não há determinação pelas instituições de quais sejam. Nesse caso, vai depender do perfil de gastos e adimplências do cliente junto à empresa. Assim, quem tem maior volume de gastos junto a cada uma delas tem maiores chances de aumentar suas possibilidades de uso do Pix parcelado. E, vale dizer, ele vai depender de se ter uma linha de crédito pré-aprovada.

Pix parcelado pode ser vantajoso

Carlos Castro, planejador financeiro pela Planejar, cria um cenário em que é possível perceber quando o Pix parcelado é uma vantagem a ser utilizada. Mas, é claro, é preciso usar da calculadora para saber!

Suponhamos que para comprar um determinado produto seja necessário gastar R$1.000, porém que esse mesmo produto à vista saia por R$900. Considerando as taxas cobradas até o momento, um Pix parcelado a 2,09% ao mês (a taxa mais baixa do mercado) tem uma taxa de 6,40% no período, o que faria o bem custar R$958 ao final dos pagamentos. Mesmo assim, essa transação garante R$42 de desconto sobre o valor total do produto, pelo menos com o custo atual desse tipo de Pix.

Em caso de inadimplência

Como nem tudo são flores, já diria o poeta, é preciso fazer um superalerta, e ele recai sobre a inadimplência com as parcelas. Isso, pois as formas de as insituições cobrarem o saldo vão ser bem específicas, e você precisa se atentar a elas para o caso de faltar grana no correr da carruagem:

Instituição Forma de cobrança
Mercado Pago O valor é debitado diretamente da conta corrente.
Santander O valor é debitado diretamente da conta corrente.
PicPay O valor é faturado no cartão de crédito.

Então, suponhamos que você não consiga suportar o valor da cobrança mensal num determinado mês. Nesse caso, vão incidir os valores das próprias instituições sobre o rotativo do cartão de crédito ou do cheque especial. Assim, corre-se o risco de entrar numa bola de neve, pagando extras sobre um contrato que já tem valor superior ao crédito recebido. Ou seja, extras sobre extras, e aqui estão duas das maiores causas de endividamento dos brasileiros: cheque especial e rotativo do cartão!

Portanto, antes de realizar a contratação, vale a pena ponderar suas necessidades e ter um planejamento financeiro para incluir o saldo no seu custo fixo mensal. Além disso, também vale a pena considerar quais sejam os impactos maiores no caso de inadimplência, o do cheque especial ou o do rotativo do cartão de crédito.

É um toma lá dá cá constante, pois inclusive para perder um pagamento uma dessas instituições vai atender melhor ao seu orçamento. Então, tenha um olhar para a pintura global da obra antes de se aventurar!

Leia também: Pensa em investir? Então, veja aqui criptomoedas promissoras para 2022!

Se você gostou do nosso conteúdo, então continue acompanhando o Meu Cartão de Crédito. Criamos conteúdo para te ajudar a fazer as melhores escolhas possíveis em prol da sua saúde financeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Cadastre-se e receba dicas, notícias e informações sobre cartões de crédito, contas, bancos e finanças!

    Aceito entrar em contato

    | Publicidade |

    Posts recentes