💳 O Banco BV oferece benefícios únicos em seu cartão de crédito sem anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta gratuita e solicite o seu!

Precificação

Precificação

A precificação é um grande desafio: como determinar o valor do produto que estamos oferecendo ao público? São diversos fatores que devem ser levados em consideração para que o preço justo seja definido. Você deve levar em conta, por exemplo, o custo da sua hora de trabalho e também o valor médio do mercado com base no que seus concorrentes estão oferecendo.

Não é uma tarefa simples, mas nós vamos te ajudar a entender como precificar seu produto ou serviço de forma prática. Continue a leitura e defina preços sem dificuldades.

Precificação: como fazer?

Antes de definir o preço dos produtos ou serviços que você oferece é importante levar em consideração os custos totais do seu negócio, assim como os preços observados no mercado. Assim, você precisa definir a margem de lucro que deseja obter e compreender o valor que os clientes percebem no produto que você está oferecendo.

Apenas com esses critérios é possível cobrar de seus clientes um valor compatível com a realidade e que vai garantir índices de faturamento adequados para cobrir os gastos de manutenção da sua empresa.

Tipos de precificação

Não existe um único tipo de precificação. E o processo para definir o valor de um serviço é diferente em relação a um produto. Já que um produto permanece com o cliente, enquanto que o serviço acontece em determinado momento e depois é encerrado.

Saber a diferença existente entre os tipos de precificação é importante, já que garante que você não cometerá erros na hora de determinar o preço dos produtos ou serviços que oferece aos seus clientes.

Precificação de produtos

Para precificar produtos você deve ter em mente que eles podem ser estocados, e também ficar atento ao prazo de validade. Outro ponto importante é que o fornecimento do produto vai influenciar no preço. Um produto que exige mais recursos humanos e materiais vai ser mais caro do que um produto feito em larga escala.

Na hora de precificar o seu produto você deve escolher como ele será mensurado. É possível que seu produto seja vendido por unidade, ou métricas de massa em gramas, ou tamanho como os centímetros, ou ainda por volume (litros).

Precificação de serviços

Já o processo de precificação de serviços é diferente. A sua primeira tarefa, nesse caso, é definir qual será a unidade de tempo usada como parâmetro. Você pode cobrar por diária, hora trabalhada ou uma mensalidade. Outra maneira que pode ser explorada em alguns cenários é atrelar a remuneração ao esforço ou sucesso alcançado com o serviço.

A experiência do profissional também vai influenciar no preço cobrado pelo serviço. Vamos pensar, por exemplo, no caso de um consultor de negócios que está recém começando a sua carreira. O seu valor hora será menor. Já um profissional da área que tem anos de experiência e diversos cursos de especialização terá um valor hora muito mais alto.

Precificação baseada em custos

Uma estratégia que pode ser adotada para definir o valor de um produto é a margem sobre o custo. Faz-se uma relação entre o preço de custo de cada produto e a margem de lucro. O objetivo é que a empresa chegue a um preço de custo compatível com seus gastos e com o valor de mercado.

A metodologia aqui, basicamente, é entender o quanto o produto custa e somar a isso a margem de lucro desejada. Resumindo, você deve ficar atento aos seguintes pontos na hora de definir o preço do produto oferecido:

  • Custo de produção;
  • Custos relativos à operação (são variáveis);
  • Margem de lucro desejada.

Exemplos de precificação

Existem outros tipos de precificação que podem ajudar na tarefa de decidir o quanto cobrar dos seus clientes pelos produtos ou serviços oferecidos. Conheça outros modelos de precificação a seguir:

Lucro – alvo

A precificação por lucro – alvo é aquela em que o preço do produto é definido de acordo com o que a empresa deseja obter como lucro. Desta maneira, a análise realizada não leva em consideração apenas o preço de um produto ou de uma unidade de serviço, e sim o volume de vendas necessário para que o objetivo de lucratividade seja alcançado.

Esta estratégia pode ser adotada tanto para um pequeno ou grande volume de vendas. O que vai variar de uma para outra será o preço do produto. Mas é importante que o valor final seja compatível com a realidade do mercado.

Preço de penetração

Esta é uma estratégia adotada por empresas que desejam que o seu produto conquiste o mercado. Para isto, um valor muito competitivo é definido com o intuito de chamar a atenção de clientes que usam a marca concorrente, por exemplo. Ou, então, lançar um produto inédito.

Aqui a margem de lucro não tem importância. O foco está na divulgação do produto para conquistar espaço no mercado.

Fórmula para precificar

Quer uma maneira prática e exata de precificar? Aplique os índices a seguir na fórmula de precificação:

  • Despesas fixas (DF): 15% sobre a venda;
  • Despesas variáveis (DV): 20% sobre a venda;
  • Margem de lucro (ML): 12%.

Markup = 100/100 – (DF+DV+ML).

O markup é um índice que você devera multiplicar pelo preço de custo e assim chegar ao seu valor final.

Termos relacionados

FIDC

O Fundo de Investimento em Direitos Creditórios também é conhecido como FIDC. Este fundo pode ser utilizado para aquisição de direitos creditórios. O FIDC tem

Ler mais

Bonificação em Ações

Os planos de bônus em ações são frequentemente usados ​​para substituir as contribuições de participação nos lucros e são vistos como benefícios aos funcionários. Eles

Ler mais

Acionista

Os acionistas são indivíduos que compram ações de uma empresa. Eles têm participação no negócio e recebem uma certa porcentagem dos lucros. Esses ganhos são

Ler mais
João Santos

João Santos

Produtor de conteúdo especialista em finanças e investimentos, com uma bagagem de 10 anos atuando em PMEs.

Newsletter