💳 O Banco BV oferece benefícios únicos em seu cartão de crédito sem anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta gratuita e solicite o seu!

Hiperinflação

A hiperinflação é uma condição na qual a moeda de um país aumenta de valor em mais de cem vezes.

Quando o PIB aumenta, as empresas naturalmente aumentarão seus preços para aumentar seus lucros. Mas à medida que mais dinheiro estiver disponível, os consumidores terão que pagar mais, o que cria um ciclo que continua até que a economia seja tão danificada que a hiperinflação se torne inevitável.

Se você quer entender a hiperinflação, você deve primeiro entender como ela ocorre.

Exemplo de hiperinflação

O exemplo mais comum de hiperinflação pode ser encontrado na República de Weimar, na Alemanha, no início da década de 1920.

O preço do marco de papel na Alemanha aumentou quatro vezes durante a Primeira Guerra Mundial e chegou a bilhões no final da guerra.

A moeda de papiermark da Alemanha não era páreo para o valor das mercadorias que estava vendendo, então o preço de um marco alemão teve que subir mais de 29.500 por cento ao mês para cobrir os custos da guerra.

Além disso, o valor de uma única mala pode valer mais do que o conteúdo dela.

As consequências da hiperinflação em uma economia são amplas. Os preços dos produtos perecíveis aumentam tão rapidamente que as pessoas acumulam alimentos para evitar a escassez de alimentos.

Como o poder de compra do dinheiro diminui com o aumento dos preços, o valor do dinheiro diminui. Além da diminuição do poder de compra, aumentos excessivos de preços podem levar uma pessoa à falência ou à falência de suas instituições financeiras.

Além disso, devido aos preços mais altos dos bens, consumidores e empresas podem não pagar impostos, e os governos podem se ver incapazes de fornecer serviços básicos para seus cidadãos.

Causas da hiperinflação

Embora as causas subjacentes da hiperinflação não sejam totalmente compreendidas, os efeitos desse problema são reais.

É verdade que os ricos não constituem a maioria da população, mas são desproporcionalmente ricos e consomem a maior parte do dinheiro. Além disso, o 1% rico possui um número maior de ativos do que o restante da população. Embora esses efeitos sejam reais, as consequências da hiperinflação nem sempre são previsíveis.

Um dos efeitos mais perigosos da hiperinflação é a desvalorização das moedas. As guerras podem fechar a economia de um país e impedi-lo de exportar ou importar produtos acabados.

Também, as guerras podem levar a uma dívida nacional incapacitante, o que pode levar os governos a imprimir mais dinheiro para evitar a hiperinflação. Ademais, a desvalorização da moeda pode levar ao colapso econômico, principalmente para os idosos.

Termos relacionados

Juros

Juros são as remunerações pagos sobre o dinheiro emprestado. É calculado como uma porcentagem do valor do empréstimo. Pode ser calculado em juros compostos ou

Ler mais

Indexação

A indexação é um processo que permite aos investidores armazenar as informações de muitas ações diferentes em um único portfólio. Isso permite que o investidor

Ler mais

Blockchain

A tecnologia Blockchain é a nova maneira de armazenar e rastrear transações. É um banco de dados distribuído, construído em uma rede P2P de computadores.

Ler mais
João Santos

João Santos

Produtor de conteúdo especialista em finanças e investimentos, com uma bagagem de 10 anos atuando em PMEs.

Newsletter