💳 O Banco BV oferece benefícios únicos em seu cartão de crédito sem anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta gratuita e solicite o seu!

Fusão

Uma fusão ocorre quando duas ou mais empresas se combinam para criar uma nova entidade.

O que é processo de fusão?

A fusão pode ser dividida em negociação, diligência devida, pagamento de contrato e adaptação.

Veja sobre cada um adiante.

Negociação

Essa fase é onde cada empresa parceira no processo de negociação de uma fusão determina seu interesse. Este período é de extrema cautela e pesquisa. Ambas as partes compartilham informações sobre suas atividades, clientes e fornecedores.

Um memorando informativo é um documento oficial que combina todos os dados mencionados acima.É hora de negociar e chegar a um acordo com boa relação custo-benefício se o memorando de informações continuar a interessar a ambos os parceiros.

Diligência devida

Sempre deve ser inspecionado o imóvel do empreendimento antes de assinar um contrato. Esta inspeção analisa todos os cômodos e aponta quaisquer problemas que possam levar a gastar mais dinheiro em futuras reformas.

A dupla diligência funciona da mesma forma! Esta fase inclui a análise de questões legais, trabalhistas, comerciais, entre outras, a fim de identificar detalhes que possam causar prejuízos futuros.
Assinatura do contrato/pagamento

Em termos práticos, uma fusão é uma empresa que compra uma parte de outra empresa e oferece, em troca, uma parte da nova empresa.

Aqui é feito o pagamento e a assinatura dos contratos de compra e venda. Este acordo também abrange a governança e os papéis de todos os parceiros.

Adaptação

Combinar diferentes culturas organizacionais é difícil. O motivo é que as empresas que compõem o novo empreendimento operam de forma independente após a assinatura do contrato. Existem diferenças sutis na maneira como você trabalha.

Políticas e programas são mais coesos ao longo do tempo e ajudam a unir funcionários, produção e empresa. Como você pode ver, as fusões podem ser complicadas e podem levar anos para serem concluídas. Os empresários devem fazer isso porque têm boas razões.

Combinando o melhor: Existem muitas empresas que trabalham juntas para tirar o máximo proveito dos pontos fortes umas das outras. Como é mais provável que o cliente fique satisfeito se tiver o comprador eo vendedor,

Tipos de fusões empresariais

Existem cinco tipos de fusões entre empresas:

Fusão horizontal

As fusões horizontais ocorrem quando empresas do mesmo setor se combinam. São empresas que oferecem produtos ou serviços muito semelhantes. Ambas as empresas geralmente terão a maior parcela de consumidores antes da fusão. Eles são ferozmente competitivos e podem ser uma força dominante no mercado depois de se fundirem.

A fusão da Perdigão & Sadia, duas grandes empresas de alimentos, pela BR Foods (líder do Brasil neste setor), é um dos exemplos mais proeminentes de fusão horizontal.

As fusões horizontais oferecem a maior vantagem, pois os clientes que foram separados anteriormente agora podem formar um cartão. Isso permite revisar e definir ações previamente criadas e direcionadas a um único público para conquistar todos os possíveis compradores de uma empresa.

Fusão vertical

A fusão vertical é a unificação ou consolidação de empresas do mesmo setor, mas com cadeias produtivas diferentes. Isso permite que você tenha um comprador fixo e custos trabalhistas mais baixos.

A fusão Embraer-Boeing é um exemplo de fusões verticais. Valia mais de US$ 5,26 bilhões no final de 2018. As fusões verticais se correlacionam diretamente com o aumento dos lucros da empresa. Você pode economizar mão de obra e matérias-primas a preços mais baixos.

O compartilhamento de valor entre as empresas também aumenta a receita. Isso aumenta o capital de giro da nova corporação e a torna mais poderosa no mercado.

Conglomerado

Os conglomerados são uma combinação de empresas em setores completamente diferentes. Muitos destes casos envolvem adaptações aos materiais de oferta que visam um produto mais coeso e mais popular junto do público.

Os mistos referem-se a empresas que combinam suas ofertas. Um grande exemplo disso é a fusão do Magazine Luiza (líder em vendas de eletrodomésticos) com a Netshoes (líder em vendas de artigos esportivos).

A fusão resultou em ambas as empresas vendo um aumento de vendas. Ambas as empresas conseguiram fundir seus nomes e consolidar marcas para aumentar as vendas.

Os conglomerados podem apresentar enormes desafios gerenciais, sejam eles puros ou mistos. Pode levar ao aumento das ofertas e altos lucros se for planejado com antecedência.

Fusão de extensão de mercado

Uma fusão com extensão de mercado é uma combinação de empresas que operam em mercados semelhantes, mas em países diferentes.Uma renomada empresa eletrônica brasileira une forças com outra empresa alemã do mesmo setor.

Isso permite que ambas as marcas obtenham a aprovação de seus clientes e facilitam a entrada nos mercados internacionais.É claro que o crescimento da marca e o crescimento do lucro são possíveis.

Fusão de extensão de produto

Uma fusão de extensão de produto refere-se a uma fusão de duas empresas que oferecem produtos ou serviços semelhantes. Eles expandiram suas ofertas de produtos, unificaram e aumentaram a participação de mercado por meio da fusão.

Esse tipo de fusão é o mais vantajoso: tanto as empresas quanto os consumidores ganham. Eles têm mais opções, para que possam ter certeza de que conseguirão o que desejam.

Termos relacionados

Gestão de Ativos

A gestão de ativos é o processo de manter o inventário de todos os ativos de uma organização. Tradicionalmente, os departamentos de TI controlavam o

Ler mais

FenaPrevi

A FenaPrevi é uma associação civil de seguradoras privadas filiada à Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais. Sua missão é fortalecer o mercado e

Ler mais

Mercado Financeiro

O mercado financeiro é o mercado no qual os títulos são negociados e é também uma indústria separada que facilita a negociação de vários ativos

Ler mais
João Santos

João Santos

Produtor de conteúdo especialista em finanças e investimentos, com uma bagagem de 10 anos atuando em PMEs.

Newsletter