💳 O Banco BV oferece benefícios únicos em seu cartão de crédito sem anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta gratuita e solicite o seu!

Derivados

Um derivativo é um contrato que fornece a um investidor um valor futuro fixo ou determinável de um ativo subjacente. O vendedor do contrato não possui o ativo e deve dar ao comprador dinheiro suficiente para comprá-lo.

Este contrato é conhecido como “forward” e pode ser negociado a um preço inferior ao do ativo subjacente. Os contratos geralmente são escritos no futuro e protegem o investidor de flutuações de preços. Quando usados ​​corretamente, os derivativos são uma excelente ferramenta de investimento.

Um derivativo é um contrato entre duas partes que detalha o preço em uma data futura. Usando o exemplo de um agricultor de milho, Mike Hennessy, gerente de carteira de hipotecas e derivativos da BlackRock em Nova York, explica os derivativos financeiros.

Ele explica que os produtores de milho se preocupam com o preço futuro do milho e querem fixar os preços atuais para sua safra futura. Isso permite que eles evitem flutuações de preços e obtenham lucro em seu investimento.

Os derivados são uma ferramenta?

Os derivativos são uma poderosa ferramenta de investimento que permite que os investidores assumam riscos sobre o valor futuro de um determinado ativo ou mercado. Eles podem aumentar os lucros e diminuir as perdas exponencialmente.

No entanto, é importante notar que esses instrumentos não são para os fracos de coração. É melhor deixá-los para investidores experientes e que devem ser evitados por novatos. Eles são arriscados e complicados. Mas os benefícios superam os riscos.

Um derivativo financeiro é um contrato baseado no valor de outro ativo. O ativo subjacente é frequentemente chamado de “subjacente”. O ativo subjacente pode ser uma ação ou uma commodity.

É um instrumento financeiro que se baseia no valor de outro item. O ativo subjacente geralmente é volátil e o preço do derivativo muda de acordo. Os riscos desses títulos são semelhantes aos de outros ativos.

Quais são os tipos de derivativos?

Existem 4 principais tipos de derivativos, que são:

Mercado a termo

O mercado a termo é a mais simples operação de derivativos que você encontra na bolsa. Entre elas, o comprador e o vendedor assumem um comprometimento com a data de vencimento, quando devem ser cumpridas com suas tarefas.

Mercado futuro

É um mercado em que se concordam em compromissos de compra e venda que só serão realizados futuramente.

Mercado de opções

O mercado de opções, é uma forma do investidor comprar a opção de uma ação, não a obrigação.

SWAPS

As swaps como o nome sugere, duas empresas fazem uma troca de indicadores financeiros, mercadorias ou qualquer outro bem

Um derivativo não tem valor intrínseco e só tem valor se ambas as partes concordarem com isso. Pode ser um investimento lucrativo se for executado corretamente. Mas também há riscos associados a ele. Um derivativo não tem valor intrínseco e, portanto, está sujeito a alto risco de contraparte.

Uma boa estratégia de hedge pode fazer a diferença entre um negócio bem sucedido e uma perda. Por exemplo, uma instituição financeira que não possui uma taxa de juros regulamentada pode não conseguir investir em um determinado ativo.

Termos relacionados

OPEX

Despesa operacional é o custo de manter o negócio funcionando. Esta é uma categoria separada de produção, custo e preço. É o dinheiro gasto para

Ler mais

Tapering

Durante a crise financeira global de 2013, o Fed iniciou um processo chamado tapering. Bernanke surpreendeu os investidores com um sinal de tapering, que desencadeou

Ler mais
João Santos

João Santos

Produtor de conteúdo especialista em finanças e investimentos, com uma bagagem de 10 anos atuando em PMEs.

Newsletter