💳 O Banco BV oferece benefícios únicos em seu cartão de crédito sem anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta gratuita e solicite o seu!

Dead Cat Bounce

O Dead Cat Bounce é uma pequena recuperação que ocorre quando o preço de uma ação está em tendência de queda.

O nome deriva do fato de que mesmo um gato morto salta ao cair de uma altura. À medida que o mercado continua em declínio, esse fenômeno pode ser um bom momento para vender.

Este artigo explicará a teoria por trás do salto do gato morto e como fazê-lo funcionar para você. Além disso, veremos como prever sua ocorrência.

Quando ocorre um dead cat bounce?

Um salto de gato morto ocorre quando o preço de uma ação cai mais de 5% em relação ao preço de abertura.

Embora seja difícil determinar quais ações estão prontas para um salto de gato morto, é possível identificar uma queda de preço se o ativo subjacente for volátil. Muitas vezes, um salto de gato morto ocorre somente depois que os preços retomam sua trajetória de queda.

Embora você possa pegar o downtick assim que ele ocorrer, você precisa ser paciente e observar uma reversão de tendência.

Sinal de alta

Um salto de gato morto é um sinal de alta de que o preço de uma ação recuou para um nível baixo. Não é incomum que um gato morto ressuscite, mas é importante ficar atento aos sinais de que a tendência se inverteu.

Por exemplo, o Nasdaq Composite, ou S&P 500, perdeu 78% de seu valor de 11 de março de 2000 a 9 de outubro de 2002. Como resultado disso, um salto de gato morto pode sinalizar o início de uma tendência de alta.

Um salto de gato morto pode ocorrer quando um ativo em declínio tem um aumento repentino de preço. O mercado pode saltar de uma alta para uma baixa.

O preço se recuperará depois de atingir um nível de resistência. Se saltar de um mínimo para um máximo, na próxima vez que uma ação cair, a ação continuará a subir. É melhor ajustar sua ordem de stop loss de acordo.

O mesmo princípio se aplica ao salto do gato morto.

 

Termos relacionados

AGE

A Assembléia Geral Extraordinária (AGE) é uma reunião de acionistas de uma empresa privada ou pública. A urgência de um assunto é determinada pela AGE.

Ler mais

Risco de Liquidez

O risco de liquidez é um dos aspectos mais críticos da gestão financeira. Pode ocorrer em qualquer negócio ou setor porque pode dificultar o cumprimento

Ler mais

Administrador de fundos

As empresas gestoras de fundos são aquelas que têm como objetivo garantir o bom funcionamento dos fundos de investimento. O administrador do fundo irá registrá-la

Ler mais
João Santos

João Santos

Produtor de conteúdo especialista em finanças e investimentos, com uma bagagem de 10 anos atuando em PMEs.

Newsletter