💳 O Banco BV oferece benefícios únicos em seu cartão de crédito sem anuidade, aceito em milhares de estabelecimentos pelo mundo: abra uma conta gratuita e solicite o seu!

Controle Acionário

O controle acionário é importante porque evita que a administração e o conselho tomem decisões sem a aprovação dos acionistas.

Isso permite que as empresas operem de forma mais eficiente e lucrativa. No entanto, o papel do acionista nem sempre é claro.

Alguns acionistas podem ter muito poder para serem guardiões efetivos da empresa. Nesses casos, um terceiro deve ser considerado.

Aqui estão alguns exemplos comuns de situações em que o acionista deve exercer controle sobre a empresa.

Requisitos do controle acionário

O primeiro e mais crucial requisito é se os benefícios acumulados para o controlador são “materiais” para seus próprios interesses econômicos.

O benefício deve ser substancial para o controlador para torná-lo conflitante.

Por exemplo, se os benefícios não forem significativos, um acionista controlador não deve ser desqualificado para atuar como conselheiro.

O outro requisito para ser um controlador é que os benefícios revertam para o controlador como proprietário. Nesses casos, o titular do controle acionário deve ter mais de 50% do capital social emitido para exercer seus poderes.

O segundo requisito é que o acionista detenha mais de 50% do capital social emitido pela empresa. O acionista controlador não deve ter participação financeira na empresa. Nesse caso, o envolvimento do controlador é irrelevante.

O acionista majoritário tem a palavra final. Portanto, o acionista deve ter a palavra final sobre as operações da empresa. Além disso, o acionista não deve ter quaisquer interesses nos negócios do acionista controlador.

Remoção de acionistas controladores

Se um acionista controlador tem muito controle sobre a empresa, ele deve ser removido dela.

Alternativamente, o controlador pode ser desqualificado. Por exemplo, a empresa de private equity pode querer vender suas ações a terceiros.

Nesta situação, o interesse do acionista controlador não será conflitante com o do outro acionista. Por essas razões, ele não deve ser desclassificado.

Embora seja difícil exercer o controle sobre uma empresa, o proprietário tem o direito de votar em decisões importantes. Ao exercer seus direitos, o acionista controlador tem a capacidade de influenciar a direção da empresa.

O acionista controlador também pode revogar qualquer decisão que não esteja de acordo com seus interesses.

Em alguns casos, o acionista minoritário pode ser o único no controle de uma empresa.

É crucial garantir que uma empresa tenha a maioria do controle sobre suas ações.

Quando há uma grande maioria de acionistas, a empresa pode manter o controle sobre seus ativos.

Da mesma forma, um acionista controlador pode ceder o controle da empresa a uma minoria. Mas a maioria nem sempre é necessária para controlar o status de acionista.

Uma minoria de acionistas controladores pode ser excluída do controle de uma empresa. O outro tipo de acionista deve ser removido.

O acionista deve manter o controle sobre a empresa.

Termos relacionados

Volatilidade de Mercado

Ao procurar investir, você deve entender que a volatilidade do mercado afeta tanto os retornos quanto os riscos. Para gerenciar os riscos e aumentar seus

Ler mais

Rendimento Líquido

A definição de lucro líquido é o superavit das receitas sobre as despesas. É uma forma de ver a eficiência do seu negócio, bem como

Ler mais

Reserva Monetária

O banco central de um país mantém essas reservas para sustentar a moeda. Além do dinheiro, essas reservas também podem incluir ouro. As reservas estão

Ler mais
João Santos

João Santos

Produtor de conteúdo especialista em finanças e investimentos, com uma bagagem de 10 anos atuando em PMEs.

Newsletter